quarta-feira, 29 de abril de 2015

Dica de cidadania
Conheça um pouco da história e do trabalho do Instituto Cidadania através do 
Professor Carlos Alberto Barcellos de Porto Alegre, RS.


Conheci o Instituto Cidadania Brasil em 2008. Nasceu ali uma cumplicidade muito intensa. Estava diante de um dos projetos mais sérios de reconhecimento de ações de jovens espalhados pelo Brasil. Assumir a bandeira de que tudo deve ter uma continuidade na formação para a cidadania, torna o Construindo a Nação o braço de reconhecimento nacional, uma referência que baliza projetos sociais desenvolvidos por escolas, mestres, comunidades e jovens. O Instituto Cidadania planta no presente com o olhar no futuro. Este amanhã possui  nome endereço: JUVENTUDE.
O Prêmio Construindo a Nação nasce no emblemático ano de 2001, data em que a ONU o transforma no ANO INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO. Surge o conceito de olhar o mundo globalmente atuando localmente  neste imenso Brasil. Definem a juventude como parâmetro deste sonho cidadão. As lições de generosidade atravessam o Brasil. O bem se multiplica de sul a norte. O Prêmio Construindo a Nação é uma realidade. Reconhece projetos para que possam ser replicados em todos os lugares. Aqui a magia desta obra profética. Replicar não significa copiar. Replicar significa que podemos olhar para exemplos que aprenderam a fazer a diferença, alguns com recursos e outros sem nenhum. A magia da cidadania se multiplica. Chegamos agora no ADOLESCER do Construindo a Nação.
A bola da vez se chama Grêmios Estudantis. Sem perder a beleza do voluntariado, estimula o caráter empreendedor de lideranças estudantis, uma bandeira tão séria como voluntariado organizado. Um Brasil que desaprendeu a eleger e formar lideranças estudantis pode ser um novo desiderato do vazio de uma juventude que desconhece palavras como estatuto de grêmios estudantis e práticas sérias em escolas, desfocadas de políticas partidárias. Atenção, esta é uma expressão séria.  O Prêmio Construindo a Nação chega para desmontar esta armadilha de que entidade estudantil tem dono. Escolas devem ser espaços de gestação  de práticas sociais sérias como políticas antibullying, drogas, sexualidade, meio ambiente e todos os matizes inseridos na palavra cultura. Sim, temos muitas histórias para contar.
Reúna sua turma. Divulgue o regulamento. Estimule e faço acontecer. O Prêmio Construindo a nação chegou para inovar. Alguma novidade nisto? E antes que esqueça,  o regulamento também permite a inclusão de práticas de voluntariado, nascidas há quinze anos como Instituto Cidadania Brasil.
          Então, entra em institutocidadania.org.br, mergulha no regulamento e vem participar. O Brasil  quer conhecer uma história real de bem feita por esta incrível juventude. A gente cansou de paródias lindas mas irreais. Servem como inspirações. Deixemos a gurizada contar suas histórias incríveis que não são lendas. Parodiando Charlie Brown Jr. “quem foi que disse que não é sério aquilo que eles fazem?”



domingo, 12 de abril de 2015

Dica do Nicão!


   

Público Alvo: Alunos do Ensino Médio e EJA.


Todos os alunos do Ensino Médio das escolas estaduais paulistas e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA), podem se inscrever para o curso pré-vestibular online. O acesso é gratuito e funciona 24 horas por dia.

Os vestibulandos podem fazer simulados virtuais e estudar o conteúdo com questões baseadas nas últimas provas do Enem e Fuvest.

O curso preparatório é uma ferramenta voltada para o desenvolvimento dos alunos, visando prepará-los para a vida profissional e auxiliar os que desejam continuar os estudos após o término do Ensino Médio.

Inscrições: http://www.educacao.sp.gov.br/evesp/cursos/NovaExibicao/CursosDetalhe.aspx?cua_id=JRpGAzVDCzc%3D&retorno=UeosquAiiL%2FZjnCrTzA4Rg%3D%3D

terça-feira, 7 de abril de 2015



Oficinas de estudo no Nicão

No mês de março de 2015, aconteceu na Escola Professor Andrônico de Mello, duas oficinas para orientação de uma nova cultura sobre o estudo, o professor Dr. Fábio Mendes e o mestrando Rafael Korman ministraram para turma do segundo ano do ensino médio, programação de horários e métodos de estudo, que fazem parte do projeto o Estudo em nossas vidas.

A oficina foi apresentada num momento oportuno, já que estamos no primeiro bimestre. Para o coordenador pedagógico da escola, Vinícius Andreatta, a oficina é importante em diversos aspectos, pois o aluno passa a ser o protagonista da própria aprendizagem, tornando-se mais ativo e aprendendo a trabalhar com mais autonomia.





Segue um modelo para realização de oficinas de estudos





sábado, 4 de abril de 2015



Você que está pensando no futuro, 
olha essa dica do Nicão!

USP e as PROFISSÕES 2015




Visitas Monitoradas
O programa USP e as Profissões compreende também visitas monitoradas de estudantes à USP, preferencialmente daqueles oriundos do Ensino Médio e de cursinhos preparatórios para o vestibular. No começo do ano é divulgado o calendário das atividades, que vão de março a novembro. As inscrições são gratuitas e efetuadas online. As vagas são limitadas; portanto, é necessário observar os períodos de inscrições.
Nessas visitas, é dada uma visão geral dos cursos oferecidos pelas Unidades. Alunos de graduação, pós-graduação, docentes e funcionários expõem suas opiniões não apenas a respeito dos cursos, mas também sobre a Unidade de Ensino a que pertencem, mostrando as diferentes atividades que nela se desenvolvem, tais como cursos de extensão, prestação de serviços à comunidade, promoção de eventos culturais, científicos, tecnológicos e esportivos. Os visitantes conhecem salas de aula, laboratórios e toda a infraestrutura disponível para a formação dos alunos.

Inscrições e calendário completo de visitas monitoradas 2015: 
http://prceu.usp.br/uspprofissoes/