quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Bibliotecas públicas da prefeitura

A sala de leitura do Nicão conta com um bom acervo, mas nem sempre os alunos encontram todos os livros que procuram. Postamos aqui, alguns endereços de outras bibliotecas públicas que poderão ser muito úteis. Aproveite!

Biblioteca Camila Cerqueira César
Rua Waldemar Sanches, 41
Butantã - 05589-050
Telefone:             11 3731-5210     
Horário: 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h; sábado, 9h às 16h
bmcamilaccesar@yahoo.com.br

Av. Engenheiro Heitor Antonio Eiras Garcia, 1.700 a 1.870
Jardim Esmeralda – Butantã – Rio Pequeno – 05588-001
Telefone:             11 3732-4515    
bibliotecarobertomarinho@prefeitura.sp.gov.br

Biblioteca CEU Jaguaré "Professor Henrique Gamba"
Avenida Kenkiti Simomoto, 80
Jaguaré - 05347-010
Telefones:             11 3719- 2250       (CEU) / 3719-2343
Diretoria Regional de Educação – Pirituba
ceujaguarebiblioteca@prefeitura.sp.gov.br


Biblioteca Clarice Lispector
Rua Jaricunas, 458
Bairro Siciliano - 05053-070
Telefone:             11 3672-1423     
Horário: 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h; sábado, 9h às 16h
bmclaricelispector@yahoo.com.br

Bosque da Leitura Parque Raposo Tavares
Parque Raposo Tavares
Rua Telmo Coelho Filho, 200
Vila Albano 05543-020
Telefone:             11 3735-1372       

(Administração do parque)
Horário: domingos, das 9h30 às 16h
bosquedaleitura@prefeitura.sp.gov.br

Ponto de Leitura do Butantã
Junta Mizumoto, 13Jardi Peri Peri - Butantã - 05537-070
Telefone:             11 3742-6218       e             11 3744-4369    
Horário: 3ª a sábado das 10h às 17h   

 

Biblioteca CEU Paraisópolis
Rua Doutor José Augusto Souza e Silva, s/n
Jardim Parque Morumbi - 05712-040
Telefones:             11 3742-3081      



Biblioteca Helena Silveira
Rua João Batista Reimão, 146
Campo Limpo - 05788-270
Telefone:             11 5841-1259    
Horário: 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h; sábado, 9h às 16h
bmhelenasilveira@yahoo.com.br


Av. Anacê, 92
Campo Limpo - 05755-090
Telefone:             11 5845-2572    
Horário: 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h; sábado, 9h às 16h
bmmarcosrey@yahoo.com.br




sexta-feira, 17 de agosto de 2012

DP em Física – Primeiro Ano de 2012 - Profa. ROSANE


ALÉM DOS EXERCÍCIOS A SEGUIR, TAMBÉM IRÁ CAIR, PRIMEIRA, SEGUNDA E TERCEIRA LEIS DE NEWTON.

CONSULTE O CADERNO, LIVROS, BIBLIOTECA E MATERIAL WEB (INTERNET)

AVALIAÇÃO NO DIA  05/09/2012  ÀS  12:50

 VELOCIDADE

       Um objeto que se desloca com velocidade constante, percorre espaços iguais em tempos iguais.
       A velocidade dá a taxa de variação da velocidade na unidade de tempo.
      Pela própria unidade do número apresentado em um enunciado podemos discernir se é velocidade, tempo ou espaço. Há a necessidade de se ter coerência nas unidades antes de substituir os valores na fórmula. Veja alguns exemplos:


1-    Qual é a velocidade de um animal que percorre 500m em 16s?
Resolução:
Calcular a velocidade é o mesmo que dizer quanto o animal anda em 1s (no caso, metros):
v = Ds  =  500 m  = 31,25 m/s
      Dt        16  s


2-    Um veículo desloca-se com 60 km/h. Em quanto tempo fará um percurso de 320 km?
Resolução:
Pela própria unidade dos números que aparecem no enunciado do problema podemos identificar as grandezas que foram fornecidas. Observe que km/h é unidade de velocidade, portanto, 60 km/h é o valor da velocidade e como tal deverá ser substituída no lugar em que aparece na fórmula. Já km é unidade de espaço ou deslocamento. Pelo contexto dá para perceber que 320 km é o deslocamento realizado pelo automóvel.
Substituindo:
v = Ds  
      Dt       

60 = 320
         Dt       
60. Dt = 320

Dt  = 320  =10,6 h
          60




3-    Que horário devo sair de casa, se preciso fazer uma viagem de 300 km com velocidade média de 25m/s e preciso chegar ao meu destino às 13:00?
Resolução:
Os dados fornecidos pelo problema foram a distância da viagem ou deslocamento (300 km), a velocidade (25 m/s, já que m/s é unidade de velocidade) e o horário final em que devo chegar ao ponto de chegada (tempo final que vale 13h00).
Observe que não há coerência das unidades, pois enquanto o deslocamento está em km, a velocidade está em m/s. Antes de substituirmos na fórmula devemos transformá-las, tornando-as  coerentes entre si. Transformando a velocidade (regra mais fácil) temos: 
v = 25 x 3,6 = 90 km/h

v = Ds  
      Dt       

90 = 300
         Dt       

90. Dt = 300

Dt  = 300  = 3,3 h = 3h + 0,3 h = 3h + 0,3 x 60 = 3h 18 min
          90
E como devo chegar às 13h00, então, t0 = t – Dt  = 13h00 – 3h18 = 9h42.


ACELERAÇÃO
      A aceleração dá a taxa de variação da velocidade na unidade de tempo.
      Sua unidade é em m/s2, cm/s2 e km/h2, e é por elas que podemos identificar a aceleração no enunciado de um problema. A aceleração da gravidade é de 9,8 m/s2.
      Um movimento é acelerado quando a velocidade aumenta e retardado quando a velocidade diminui. Por isso, quando um carro está freiando sua aceleração é negativa.
      Quando o movimento é acelerado, as distâncias percorridas pelo móvel vão aumentando em tempos iguais. Quando o movimento é retardado, as distâncias percorridas pelo móvel vão diminuindo em tempos iguais. Veja alguns exemplos:

4-    De quanto a velocidade de um veículo aumentará se este acelera com 3 m/s2 em 6 s?
Resolução:
a = Dv  
      Dt       

3 =   Dv  
         6       
 Dv = 6.3 = 18 s

  
5-    Um veículo está com velocidade de 12 m/s, quando vê à sua frente um obstáculo. Ele freia com aceleração constante de 4 m/s2 e percorre ainda por 2s. Ele irá bater no obstáculo?
Resolução:
Dv = v – v0
Dv = 0 – 12
Dv =  – 12
 
a = Dv  
      Dt       

-4  = -12
        Dt          
   
-4. Dt = -12

Dt  = -12  = 3s 
         -4            

ou seja, ele precisaria de mais tempo para parar completamente, portanto, irá bater.


6-    Qual será a aceleração de um veículo cuja velocidade varia de 60 para 100 km/h em apenas 3,5s?
Dv = v – v0
Dv = 100 – 60
Dv40 km/h
 
Resolução:
a = Dv  
      Dt       

a  = 40 km/h
         3,5 s         
   
a = 11,1m/s
      3,5 s         

a = 3,17 m/s2    Observe que a variação da velocidade e o intervalo de tempo não estavam com unidades coerentes, daí a transformação, antes ou logo depois da da substituição na fórmula.            


EXERCÍCIOS PARA RESOLVER:

1-    Cláudio pretende fazer uma viagem de 600 km e precisa chegar a seu destino às 18h20. Se a velocidade média de viagem é de 45 km/h, que horas ele deve iniciar a viagem?

2-    Calcule qual será a velocidade final de um veículo após sair de um túnel se sua velocidade inicial era de 6 m/s, e ele acelera com aceleração constante de 1,3 m/s2, demorando 12s para atravessá-lo.

3-    Calcule a aceleração de um veículo que passa de 20 para 60 km/h em 4,5s.

4- Um vaso grande com flores e uma toalha de banho caem de uma mesma janela do alto   de um edifício e chegam juntos  ao chão. Para isto acontecer, podemos afirmar que a toalha caiu primeiro que o vaso? Explique fisicamente.

5- De um edifício são jogados ao mesmo tempo um vaso de cerâmica e um ar  condicionado, sendo que ambos chegam juntos ao solo. Para isto acontecer, podemos afirmar que o vaso foi abandonado de um andar mais alto que o condicionador?

6- Um veículo que está a 80 km/h, percebe um radar à sua frente num trecho em que a velocidade máxima é de 40 km/h. Se a aceleração máxima de frenagem é de 1,5 m/s2, e que ele atingirá o campo de “visão” do radar em 3s, ele será multado?

7- Qual é a velocidade inicial de um trem que após se deslocar por 2s, com aceleração de 0,8 m/s2, atinge a velocidade de 11 m/s?

8- De quanto se deslocará um objeto que se move com velocidade constante de 90 km/h em 22 minutos?

9- Um veículo está a 80 km/h quando vê, à sua frente, um acidente do qual não pode se desviar. Seu condutor, então, freia com aceleração de 4 m/s2 e tem 5s para atingir os veículos acidentados. Ele irá conseguir parar antes de bater?

10- Marcos brinca na janela de seu apartamento no 15o andar e vê, lá embaixo, outras crianças brincando bem debaixo de sua janela. Sem querer ele derruba um brinquedo que apesar de não ser muito pesado é pontiagudo. Rapidamente ele tem uma idéia: atira a colcha da minha cama que chega antes que o brinquedo e protege os meninos. Seu plano tem chance de dar certo? Explique fisicamente.

11- Um carro parado em um semáforo vermelho arranca com aceleração constante de 2,7 m/s2 quando, então, este fica verde. Qual será sua velocidade após 6s?

12- Em quanto tempo um trem que viaja com  velocidade constante  de 70 km/h percorre um trecho de 180 km?

13- Segundo cálculos da CET, a velocidade média na hora de pico, na cidade de São Paulo é de apenas 25 km/h. Mário sai de seu serviço às 18h00 e dirige-se à sua casa  distante 30 km. Que horas ele chegará em casa?

14- Quanto percorrerá um ônibus que se desloca com velocidade constante de 50 km/h por 23 minutos?

15- Uma bola de tênis é largada por uma criança do 6o andar de um prédio no mesmo instante que um aspirador de pó cai da janela da área de serviço de um apartamento situado no 8o andar. Quem chegará primeiro ao chão do térreo? Explique fisicamente.

16- Um carro estacionado arranca com aceleração de 2,6 m/s2. Qual será a sua velocidade após 3s?

17- Em quanto tempo um veículo cuja aceleração é de 3 m/s2 passa de 50 para 120 km/h?

18- Estou dirigindo por uma avenida cuja velocidade máxima é de 40 km/h com velocidade de 80 km/h quando percebo à minha frente um radar. Se desacelero com aceleração de 2,3 m/s2 e tenho 5s para passar em frente do detector, eu serei multado?

19- Calcule qual será a velocidade de um objeto que é atirado para cima com velocidade inicial de 25 m/s após 2s.

20- Em quanto tempo percorrerei 50 km com velocidade constante de 45 km/h?

21- Um mergulhador está no trampolim de uma piscina para preparar seu mergulho quando de repente ele deixa cair sua medalha de ouro. Para alcançá-la antes que ela atinja a água, o mergulhador se joga na piscina pois pensa em mergulhar rapidamente, submergir e pegar a medalha ainda no ar. Ele terá sucesso? Explique fisicamente.

22-  Com o intuito de fazer o entulho de uma obra cair mais rapidamente para o fundo de um poço, um pedreiro amarra dois a três blocos de entulho para que fiquem mais pesados. Ele conseguirá atingir seu objetivo? Explique fisicamente.

23-  Quanto me deslocarei após 22 minutos se estou com velocidade constante de 40 km/h?

24-  De quanto variará a velocidade de um objeto que sofre aceleração de 3 m/s2 por 12s?

25- Segundo estimativas dos engenheiros do Rodoanel Metropolitano de São Paulo, a velocidade média é de 100 km/h, já que nesta via não há congestionamento. Se entro nesta via às 16h00 e percorrerei até sair da mesma  16 km, que horário eu estarei saindo do Rodoanel?


DP DE FÍSICA – segundos anos – 2012 ROSANE


Exemplos de exercícios.
Além destes pedirei questões como explicar o que é um sólido, um líquido, um gás, a temperatura e a pressão a nível microscópico.

Consulte caderno, livro, biblioteca, internet,....


Para a resolução das questões a seguir, consulte os dados necessários na tabela anexa.
1-    Para derreter completamente um bloco sólido de ferro que se encontra na temperatura de 1535°C e depois fazer com que atinja a temperatura de 1560°C, precisamos fornecer 3500 cal. Calcule a massa do bloco de ferro.

2-    Calcule a quantidade de calor necessária para aquecer 500g de alumínio de 150 a 240°C.

3-    Qual é a quantidade necessária de calor que precisamos fornecer a um bloco de gelo de 200g a   – 5°C para que ele se transforme em água a 95 °C?

4-    Misturamos 800g de gelo a -25°C com um bloco de alumínio de 100g que está à temperatura de 200°C. Calcule a temperatura final de equilíbrio da mistura, sabendo que ao final só temos alumínio e gelo.

5-    Como devemos instalar o ar condicionado em uma sala  para que ele opere de forma mais adequada possível? Explique do ponto de vista dos processos de troca de calor.

6-    Para derreter completamente 200g  de gelo inicialmente a  -15°C até transformá-lo em vapor , fornecemos 180.000 cal. Qual é a temperatura final atingida pelo vapor  neste processo?

7-     Jogamos 800g de água a 20°C em um recipiente de ferro de 500g que está aquecido a 85°C. Calcule a temperatura de equilíbrio destes materiais.

8-    Calcule o calor latente  de fusão de uma substância, sabendo que para derreter completamente 250g desta substância já à temperatura de fusão, necessitamos de 1500 cal.

9-    Calcule a quantidade de calor necessária para aquecer 600g de alumínio de 10°C para 800°C.

10-  Misturamos 750 g de água a 15°C com uma quantidade tal de alumínio inicialmente a 800°C. Ao final obtemos alumínio e vapor de água ambos à temperatura de 110°C. Calcule a quantidade de alumínio utilizada.

11- Misturamos 750 g de água a 15°C com uma quantidade tal de alumínio inicialmente a 800°C. Ao final obtemos alumínio e vapor de água ambos à temperatura de 110°C. Calcule a quantidade de alumínio utilizada.

12- Para esquentar 600g de um metal da temperatura de 25 para 160°C, fornecemos 5400 cal. Calcule o calor específico deste metal (não há mudança de fase neste intervalo de temperatura).

substância
Ponto fusão
(°C)
Calor latente
Fusão (cal/g)
Ponto ebuli-
ção (°C)
Calor latente
Ebulição (cal/g)
c. espec.
sólido
c. espec.
líquido
c. espec.
gasoso
Água
0
80
100
540
0,5
1
0,5
Ferro
1535
64
3000
1508
0,11
0,2
0,3
alumínio
659
95


0,22
0,18
0,05
Obs.: o calor específico dado é em cal/g. °C.


DI CAS E EXEMPLOS.  LEIA!!!

Quando um material sofre aquecimento e resfriamento, mas não atinge nem o ponto de fusão nem o de ebulição, usamos a formula da calorimetria:

Q= m.c.Dt

Onde  Q = calor (medido em calorias);  m = massa (medida em gramas);  c = calor específico (cal/g.C) ;  Dt = variação de temperatura (em graus Celsius)

Como exemplo, vejamos o exercício 2 da lista acima. O intervalo de temperatura considerado para o alumínio é de 150oC até 240oC. Se olhar para a tabela, na linha do alumínio, vocês verão que o ponto de fusão do alumínio ocorre só em 659oC. Ou seja, este material não vai derreter, ele continuará em estado sólido. Apenas esquentar. Então usamos a fórmula acima:

Q = m.c.Dt = 500 . 0,22. (240-150) = 500.0,22.90 = 9900 cal
(usamos o 0,22 porque ele é o calor específico do alumínio quando em estado sólido).


A mudança de estado ou mudança de fase (passagem do sólido para o liquido ou vice- e versa, do líquido pra gás ou vice-e-versa), só ocorre se o material estiver na temperatura certa para isto. E enquanto não mudar de fase todo o calor recebido ou perdido por este material será utilizado apenas para mudar de fase, não provocará nem aumento, nem diminuição de temperatura do material).
Por exemplo, o gelo (água congelada), derrete a 0oC. Se tirarmos do congelador uma pedra de gelo de 200g e ela estiver a -30oC, esta pedra não irá derreter até que sua temperatura chegar a 0oC. Quando ela chegar a 0oC, todo calor que ela recebe do ambiente é usado exclusivamente para o derretimento do gelo, ou seja, vai se formando cada vez mais água e a pedra do gelo fica cada vez menor, mas ambas (água e gelo) estarão a 0oC.
Nesta situação, não há variação de temperatura, e a fórmula que dá o calor necessário para mudar de fase é  Q = m.L  onde L= calor latente (de fusão ou de ebulição, conforme o caso).

Assim, o calor necessário para derreter uma pedra de 200g de gelo a 0oC é:
Q= m.L = 200. 80 = 16000 cal (o 80 é o valor de calor latente de fusão para a água e foi retirada da tabela acima).

Imagine, agora, que temos um pedaço de gelo de 50g que está a -10oC, e queremos que ele vire água a 20oC. Veja que o gelo derrete a 0oC. Ou seja, dos -10oC até 0oC, temos o aquecimento do gelo (ainda é só gelo):
Q = m.c.Dt = 50. 0,5.(0-(-10)) = 250 cal   (o 0,5 é o calor específico do gelo, veja a tabela)
Quando chega a 0oC ele derrete, e para isto acontecer precisará de:
Q= m.L = 50.80 = 400 cal
Quando já derreteu tudo, ele vira água, e queremos aquecer até 20oC:
Q = m.c.Dt = 50.1.(20-0) = 50 cal ( o 1 é o calor específico para a água, veja a tabela).


PROVA DE DP  -  QUARTA FEIRA  DIA  29/08/2012   ÀS  12:50

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Professor Gonçalo - 2os. Anos.


Para cada uma das questões, sugeridas para a avaliação do bimestre passado, haviam algumas (várias) possibilidades de respostas pertinentes. Algumas mais completas, umas com mais precisão, outras aprofundadas etc. Portanto, o que está abaixo, são possibilidades, de forma que tentei apenas elencar ou chamar atenção para os temas e possibilidades de abordá-los.

1) ESTABELEÇA REFLEXÕES E CONEXÕES ENTRE CULTURA, CONSUMO E FELICIDADE.

Tudo, ou quase tudo em nosso mundo, quando não é da natureza, é do mundo da cultura, é cultural. Nossas crenças são, nossos hábitos também, mesmo os mais corriqueiros... Cultura é algo que se transmite e se compartilha, no sentido mais literal e original da palavra, lembramos do sentido de cultivar (sejam vegetais ou micróbios em um laboratório). Chegamos também a ler no texto do Tomazzi que há uma série de possibilidades de interpretação (valor, status, mercadoria, coisa que se adquire, que se acessa, que diferencia grupos de identidade, que caracteriza povos e sociedades... e por ai afora.

Para falarmos dos temas propostos acima, podemos adotar muitos caminhos, mas é impossível não colocarmos a questão da sociedade complexa, a sociedade dos indivíduos, a modernidade, o capital e o comércio, a indústria e a cultura, as massas etc. No entanto, como chegamos no ponto de nos sentirmos mesmo globalizados  (mesmo que haja muita diversidade e múltiplos focos de resistência ao sistema globalizante, ou mesmo apenas de uma existência de padrões muito diferentes de culturas e sociedades...)?

Somos, ao mesmo tempo, em várias situações, conectados a coisas de muito, muito longe, mas, entretanto, estamos extremamente presos a coisas que dizem respeito quase que exclusivamente à uma localidade menor, da casa, do bairro, da escola etc. Tudo isso é da cultura, a concepção de família, de religião, de tempo, de espaço e até mesmo de felicidade.

No nosso contexto relativamente mais amplo, percebemos uma certa dominação de ideologias e formas de sobreviver típicas de uma sociedade capitalista, que se industrializou, ou seja, que se fundamenta de forma bastante exagerada no indivíduo, na sua relativa exclusividade, de uma sociedade que tem uma necessidade de se sentir crescendo, se desenvolvendo no sentido material. Nesse sentido, temos uma série de exemplos de desdobramentos e de conseqüências possíveis, como mostra nos filmes:

- “A história das coisas”
- “Criança, a alma do negócio”

Esse mundo tem pautado na extrema capacidade de comunicação, a sua força de levar a uma certa padronização e MASSIFICAÇÃO (já que os veículos de comunicação em massa dominam as nossas formas de comunicação atuais). Para tanto, vende através de propagandas uma série de outras coisas, não apenas objetos, mas vendem desejos, sonhos, atitudes, comportamentos, sentimentos, valores etc. Vendem uma certa sensação de que a felicidade é alcançável através do consumo. Entretanto, nas leituras que fizemos, que foram propostas durante o bimestre, pudemos perceber que a FELICIDADE é extremamente relativa, depende da característica e da variedade dos grupos humanos. Há muitas formas de sermos felizes, e isso é algo grupal, cultural ou até, também, individual. Lembrar das críticas feitas por Zigmunt Bauman e seu texto “Vida para consumo – a transformação das pessoas em mercadorias”, sobre a diversidade e relatividade do sentimento de felicidade.

Nossa sociedade (sobretudo quem vive e aceita sem censura alguma o mundo capitalista) sobrevaloriza o ter, a posse, um mundo que passa a impressão e vende a idéia de que só é feliz quem tem, que pode ter. E, como realmente não consegue proporcionar (e seria naturalmente impossível satisfazer essa sociedade, diferentemente de outras que não são sociedades do desperdício) o mesmo volume de consumo desejado por todos. Ela é uma sociedade da felicidade, do consumismo e da frustração, e portanto, da própria infelicidade.

O QUE VOCÊ COMPREENDEU SOBRE OS ESTUDOS DE NORBERT ELIAS EM “WINSTON PARVA”?

Norbert Elias foi um sociólogo alemão, ele escreveu um Livro chamado “Estabelecidos e Outsiders. O título do livro nos dá uma idéia precisa de seu conteúdo. Trata-se de ver como o grupo “estabelecido” na aldeia havia mais tempo se relacionava com o grupo dos que chegaram mais tarde e eram vistos pelos antigos moradores do lugar como “outsiders”, isto é, como gente de fora e, por essa razão, sem direitos de plena cidadania na vida local.

O objetivo primeiro da investigação de Elias era o de estudar o jogo de poder que as relações cotidianas entre os dois grupos escondia. Os dois segmentos viviam às turras, cada um sentindo-se e julgando-se diferente do outro. O segmento “estabelecido” contava já três gerações de ascendentes e se julgava senhor de direitos especiais. Tinha dificuldades em aceitar o segundo grupo que chegara à região em uma fase recente da industrialização. Mesmo após um bom número de anos esse grupo continuava sendo visto e tratado pelos primeiros – os “da terra” – como sendo estrangeiro e intruso. Como resultado desse tipo de atitudes preconceituosas existiam no lugarejo desigualdades marcantes. Os dois pesquisadores sentiram logo que essas não eram explicáveis a partir dos indicadores usualmente vistos como elucidativos das relações em comunidades daquele nível sócio-econômico e cultural. Eles perceberam que ali estava um tema universal, e relacionaram à capacidade do grupo mais poderoso estigmatizar o outro, por conta do seu grau de coesão, que disse ter a ver com o grau de aceitação das regras do grupo  pelos seus integrantes.

Podemos pensar na nossa sociedade, no Brasil, e até mesmo nas nossas vidas, para refletirmos sobre situações que possam ser elucidadas por esse tema universal, ou seja por essa teoria que ficou bastante interessante para interpretarmos nossa sociedade.

QUAL A RELAÇÃO ENTRE CULTURA E LINGUAGEM?

A relação é total, uma não poderia existir sem a outra. É através da comunicação que nos tornamos seres humanos, que aprendemos o que é necessário (dependendo do “mundo” em que vivemos) para a nossa sobrevivência. As duas vão mudando de forma recíproca, uma interfere na outra diretamente. Linguagem e comunicação são simbólicos, assim como a cultura, ela é cheia de símbolos, signos e significados. Temos nossos mitos, crenças, e línguas, coisas que nos diferenciam uns dos outros.  Na cultura de massas, o principal meio de comunicação tem sido a televisão e, mais recentemente, o computador e a internet. Mas, o fato é que somos atingidos em grande escala, muitos ao mesmo temo, o que não quer dizer que todos tenham o mesmo entendimento, interpretação e crítica.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Inscrições abertas para exames de certificação dos Ensinos Fundamental e Médio


A inscrição para os exames de certificação deve ser feita online até o dia 27 de agosto
Jovens e adultos que estão fora da escola ou da idade regular de ensino já podem se inscrever para os exames de certificação dos Ensinos Fundamental e Médio, até o dia 27 de agosto. As provas serão realizadas em 28 de outubro.
Para as certificações do Ensino Fundamental, os candidatos devem ter idade mínima de 15 anos ou a completar até a data da avaliação e mais de 18 anos para o Ensino Médio. Detentos também podem participar.
O exame será composto por uma redação e quatro provas objetivas, conforme o nível de ensino. Para o Fundamental, a avaliação abordará língua portuguesa, inglês, arte e educação física; matemática; história e geografia; e ciências da natureza. Na prova destinada à certificação do Ensino Médio, as questões serão sobre língua portuguesa, inglês ou espanhol, arte e educação física; química, física e biologia; matemática; e história, geografia, filosofia e sociologia.
Para mais informações, consulte a equipe da Central de Atendimento da Secretaria da Educação. O contato deve ser feito pelo telefone 0800-7700012 , das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira.
Inscrição:
- De 13/08/2012 ao dia 27/08/2012.
Requisitos:
- Para o Ensino Médio, o candidato deverá ter 18 anos completos ou a completar na data da realização da primeira prova.
- Para a inscrição na internet tenha seu RG e CPF em mãos, acesse o site abaixo e clique em "Faça aqui sua inscrição".
Qualquer dificuldade para efetuar a inscrição, procure a coordenação. (profa. Ana Regina ou Elizabeth).

terça-feira, 14 de agosto de 2012

A Bienal vai até dia 19 de agosto. Você não vai???


A Bienal do Livro

“Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas” é o tema da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece entre 9 e 19 de agosto no pavilhão de Exposições do Anhembi. Com uma programação abrangente, o evento mescla literatura com diversão, negócios, gastronomia e cultura.
A Bienal reunirá as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país. São cerca de 480 expositores participantes que apresentarão para 800 mil visitantes seus mais importantes lançamentos em um espaço total de 60 mil m².

22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

De 9 a 19 de Agosto de 2012
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana - CEP 02012-021 São Paulo - SP

Horário de Visitação:de 09 a 18 de agosto, das 10h às 22h
dia 19 de agosto, das 10h às 20h, com entrada até as 18h